•.¸¸.ஐ Tempo

Eu só queria entender como pode a vida de alguém acabar antes do final...



No dedo ainda resta um novelo de esperança. A noite cai de minhas mãos, enquanto na ausência de tua companhia, minha certeza de sim silencia. Porque olhares e fulgores, detalhes e amores não alcançam a névoa daquilo que nunca foi dito...

O nó da tristeza apertou assim que o dia amanheceu. Meus sóis não esperavam o vértice de minha retina. E eu me voltei para dentro de mim tarde demais para perceber que os destinos encontrar-se-iam ao encontro de si mesmos, enlaçados pela força de seus braços invisíveis.

Já é meia noite, meia calça, meio fio dessa infinda estrada de espera. Dói. Há coxos degraus quebrando o encanto do cristal em minha vida compassada. Dói. Venha e vista-se a assaltar olhares, que os próximos pares serão passos que saltarão do alto de seu scarpin.

Sei que és palavra em silêncio. Sei que danças. És trança desenhando o continente das mãos que contornam a flor de tua pele. Na escuridão de meu denso olhar, és dueto e alicerce de minha alma...

Mas e se a saída for mais que um nome, algo além da entrada, o começo, a chegada, o final? Sinal de que tudo é questão de tempo, inclusive a distância na constância do adeus...

29 comentários:



Marcia Paula disse...

Magnífico, primoroso. Acho que foi seu melhor texto que li até aqui.Beijos.

Tempestade disse...

Bru,
Lindo!
Amei!
Beijos Tempestuosos!

Rabiscando disse...

Há coisas q não conseguimos explicar, tentar entender, talvez.

1 beijo!

Pelos caminhos da vida. disse...

Eu que agradeço a sua visita amiga.

Seus textos continuam excelentes,meus parabéns.

beijooo.

Ava disse...

Bru, minha menina...

Não tente querer entender coisas que estõ fora de noisso entendimento...

"És dueto no alicerce de minha alma..."

Assim é a vida... Duetos que que as veses faltam vozes...

Beijos em seu coração!

Vivian disse...

...o tempo é senhor
de todas as feridas...
até as deixadas por amor...

você é uma lindaaaaaaaaa!!

bj meu

Max Psycho disse...

Bruh o tempo passa e minha escritora predileta continua arrebentando nos textos ein, bjus meu anjo culto e lindo

Iana disse...

Linda que Lindoooo post o teu.
Gostei imenso da tua escrita e sensibilidade... Esta triste mas, intenso...!

Beijos linda
adorei ver-te no jardim
e Nunca deixe de Mergulhar...:D

Uma quarta-feira linda pra você

Rosa amiga
Iana!!!

º Tayla º disse...

'Eu só queria entender como pode a vida de alguém acabar antes do final...'

Ai Bru, eu queria entender isso também... =/

beeeijo, ótimo post (como sempre).

A.S. disse...

Belissimo texto poético!!!
... no amor, as distâncias não existem!


Beijos...

Pelos caminhos da vida. disse...

Tem selinho "Anjinho da Sorte" lá no blog esperando por vc.

beijooo

Anja Rakas disse...

Sinais do tempo em cada pedaço de vida de alguém...
Cada um de nós tem seu final..somos como leite..com prazo de validade.

Adorei..
beijos

Carla disse...

fabuloso este teu texto amiga
peço desculpa porque sem querer apaguei o comentário que me tinhas deixado nos "desalinhos"
beijo e obrigada

aninha #) disse...

Adorei o texto e o blog!
Muito verdadeiro!
Vou add na minha lista.. Voltarei :D
Beijos!

Older disse...

Depois de ler o que li, só o silêncio, suas palavras e uma lágrima podem me acompanhar.
Lindo.
Abs

paula barros disse...

O texto, enquanto texto, narrativa, desenvolvimento, escrita, fluência da ideia (rsrsrs olha, até parece que eu entendo) está excelente, maravilhoso.

Agora a vida só acaba antes do fim quando não queremos mais viver, quando desistimos de nós...no entanto lindamente tem o fio da esperança no dedo, é só desenrolar e viver...e tem a escrita na ponta dos dedos, pode então escrever os sentimentos, os pensamentos, e reescrever a vida lindamente feito um belo texto.

A vida está só começando, sempre!

beijos

Fala Rapha disse...

Lindo!
Fazia tempo que não postava, heim?
beijão

Aline Dias disse...

tristeza É ruim. isso sim.

bia de barros disse...

» Eu só queria entender como pode O AMOR de alguém acabar antes do final...

Mas o amor-amizade é tão precioso pra mim exatamente porque não vai acabar, nunca.

bjs de luz,
*-*

Opuntia disse...

Nunca é tarde para voltar a si. O tempo é um bom remédio.


Bjus

Mundo The L. disse...

A cada palavra "Dói" parece que sentia o baque junto...

Simples...

Lindo...


Mas ainda vou chamar a Ana, Bru!

=*

Véu de Maya disse...

Que encanto...como a tua escrita é sempre bela, sem deixar de ser profunda... E a plástica das emoções...como tu sabes coordenar e transbordar...
Beijinho,

Véu de Maya

Andreia disse...

As coisas acabam quando chega o seu fim. Por vezes, temos os olhos fechados e as mãos atadas e não damos por isso. *

Ava disse...

Querida, vim deixar um beijo...

Beijo em seu coração...

Que voce tenha paz... Que encontre a paz...


Que se sinta confortada, com a amizade que tenho por vc..

Receba meu abraço, e vontade de poder aliviar sua dor... Mas essa, só tempo...


Com carinho!

Sammyra Santana disse...

Tempo... esse senhor de barbas brancas que ora acaricia, ora maltrata! hunf!
sou de dizer que ler esse texto deu uma dorzinha doída em mim...
Muito lindo!

Nilson Barcelli disse...

Querida amiga, este teu texto é triste mas fabuloso.
Parabéns pela tua criatividade em toda a narrativa. Gostei imenso.
Espero que seja ficção...
Boa semana, beijo.

Luiz Guilherme disse...

realment a vida é um ponto dificil de se descrever nas nossas siples letras...

http://lg7fortalezace.blogspot.com/

vlw

O Profeta disse...

Ao meu querer!
Dias noites, estações esquecidas
Inventei sonhos para sonhar
Lavei mágoas, dores perdidas

Uma árvore toca as águas da lagoa
O nevoeiro faz desenhos nas cumeeiras
Um Melro negro solta um pio ao acaso
A palavra quero-te diz-se de mil maneiras


Convido-te a ver a Cor da Claridade


Doce beijo

O Profeta disse...

Ao meu querer!
Dias noites, estações esquecidas
Inventei sonhos para sonhar
Lavei mágoas, dores perdidas

Uma árvore toca as águas da lagoa
O nevoeiro faz desenhos nas cumeeiras
Um Melro negro solta um pio ao acaso
A palavra quero-te diz-se de mil maneiras


Convido-te a ver a Cor da Claridade


Doce beijo