•.¸¸.ஐFruto proibido

Anne tentou se concentrar em suas atividades. Deveria revisar três textos ainda antes de sua chefe voltar do almoço. Faltavam 15 minutos e ela nem passara do primeiro parágrafo do primeiro texto. Todos os seus sentidos estavam bloqueados por um aroma.
Ela tem cheiro de jabuticaba...

A concentração da revisora estava distante... Ela sonhava, ainda que de olhos abertos, com um pomar de jabuticabeiras. Pés descalços, caminhava só por entre as árvores com os troncos repletos de frutas doces. Seu desejo, porém, viajava num corpo... Distante.
Ela tem cheiro de jabuticaba...

Anne parecia a Vênus de Botticelli, recém saída de sua concha. Mas as Horas não foram autorizadas a deixar a pintura para recebê-la com vestes. Os Ventos D’Oeste, também presos na moldura, de longe lhe sopravam os cabelos de cor incandescente. A jovem tocava as negras bolinhas brilhantes com as pontas dos dedos e sentia o mel em seus lábios.
Ela tem cheiro de jabuticaba...

Os olhos amendoados da revisora procuravam em cada centímetro do jabuticabal por outros olhos, negros, que tanto adorava; procuravam por aquele sorriso que despertava nela sentimentos ocultos; por aquelas pernas que ela sonhava ter em volta de sua cintura. A cada não-encontro, ardia-lhe ainda mais o desejo de sentir na boca aquele cheiro, de provar dela a delícia.
Ela tem cheiro de jabuticaba...

No instante em que sabia não aguentar mais segurar o querer, ela ouviu a porta se abrir. Não demorou e ouviu também os passos firmes, em cima dos saltos finos que ela conhecia tão bem. Anne ficou de olhos baixos quando sua chefe passou ao seu lado. Algumas atrevidas gotas de suor escorriam por suas costas quando ela ouviu o “boa tarde” de todos os dias.
Ela tem cheiro de jabuticaba...

11 comentários:



Aline Dias disse...

eu gosto mais de goiaba.

Alma Nua disse...

...é magico este enlace que temos
com determinados cheiros que
nos marcam, impregnando-se
em nossas narinas, em nossos
sentidos, em nosso prazer.

bjus, lindeza!

Avid disse...

Ela tem aroma de sorriso :o)
Bjs meus

MPereira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Izinha disse...

Bela história amiga, o amor simplesmente acontece...

bjos!

Max Psycho disse...

gata quanto tempo eu não vinha aqui, mas vejo que continuas muito firme na criação dos textos, bju grande meu anjo

paula barros disse...

Um texto muito interessante, prende a atenção do leitor.

abraços

lua prateada disse...

Á tanta coisa com cheiros maravilhosos que at´bem ao longe os sentimos , mas ainda mais é da forma como os descreves.
Beijinho prateado com carinho

SOL

O Profeta disse...

O julgamento dos teus fracassos
É feito numa lagoa sem azul
Um milhafre lança um pio de raiva
Que atinge o branco das casas do sul

Depois, o silêncio da solidão
Esta muda inquietação
Um barco sem água no casco
Numa espera de assombração


Bom fim de semana


Mágico beijo

Max Psycho disse...

gatinha linda, sempre carinhosa e atenciosa para com meu blog, muito obrigado

Camila disse...

Num gosto muito do gosto nem do cheiro de jabuticaba, mas entendo... pois meu principe cheirava a morango.

Beijo